27 julho, 2015

CNT lança Sondagem de Eficiência Energética no Transporte Rodoviário de Cargas [Agência CNT]

A maior parte das transportadoras­ implanta alguma medida para reduzir o consumo de combustível ou tem interesse em implantar. A primeira Sondagem CNT de Eficiência Energética no Transporte Rodoviário de Cargas realizada pela Confederação Nacional do Transporte mostrou que somente o treinamento de motoristas de caminhão pode gerar 12% ou mais de economia de diesel.
Essa redução torna-se ainda mais significativa ao se considerar que o diesel é o principal insumo do setor. O gast­o com combustível representa cerca de 30% a 40% do custo operacional do transporte rodoviário de cargas. O levantamento da CNT permite conhecer melhor as perspectivas dos empresários do setor em relação às medidas de eficiência energética e outras questões que envolvem sustentabilidade.
Foram realizadas 292 entrevistas com proprietários, diretores, gerentes ou profissionais com conhecimento da rotina administrativa, operacional e ambiental de transportadoras de todo o Brasil. O público-alvo foram empresas de transporte com frotas maiores ou iguais a 50 veículos, sendo caminhões próprios ou agregados (com a participação de veículos de caminhoneiros autônomos).
A proposta da Confederação é trabalhar para a construção de um Programa Nacional de Eficiência Energética no Transporte Rodoviário de Cargas, que estimule as empresas a adotar medidas para reduzir o consumo de diesel, principal insumo do setor.
O presidente da CNT e do Sest Senat, Clésio Andrade, destaca que a Confederação realiza um forte trabalho para incentivar os transportadores a promover ações de gestão ambiental. “Neste mês de julho, o Despoluir – Programa Ambiental do Transporte, da CNT e do Sest Senat, completa oito anos. A Sondagem é uma das ações importantes em busca do incentivo à sustentabilidade no setor”, diz Clésio Andrade. Ele também destaca que as mais de 140 unidades do Sest Senat espalhadas por todas as regiões do Brasil treinam motoristas para que eles conduzam de forma econômica e segura.
Na sede da CNT, em Brasília, já foi realizado um Seminário Internacional sobre Eficiência Energética de Veículos Pesados, com a participação de representantes de diferentes países. “Diversas medidas podem ser implementadas pelas empresas, incentivadas pelo poder público e desenvolvidas pela indústria automobilística para que se reduza o consumo de combustível. Assim, há um estímulo à conservação dos recursos naturais, à diminuição das emissões de poluentes e à redução de custos das empresas. São medidas que passam por treinamento, investimento em tecnologia e outras práticas que geram excelentes resultados”, diz Clésio Andrade. [Cynthia Castro - Agência CNT de Notícias]

06 julho, 2015

Amazon registra sistema de ‘entrega antecipada’ [Estadão]

SÃO PAULO – As inovações sobre o sistema de logística da Amazon já foram discutidos em peso quando Jeff Bezos anunciou a possibilidade de fazer entregas com drones. Agora ele decidiu abusar dos algoritmos de previsibilidade e patenteia um esquema que prevê que determinado consumidor vai de fato pedir o produto antes de fechar o negócio. A patente foi registrada em agosto de 2012 e aprovada em dezembro de 2013. 
Segundo o documento de registro de patente do sistema intitulado “Antecipatory Shipping” (algo como entrega antecipada), o mecanismo desenvolvido envolve no envio do produto a uma determinada área geográfica enquanto o potencial consumidor avalia comprar o produto mesmo sem dar o endereço desse consumidor (já que ele ainda não fechou negócio). Enquanto o pacote estiver em trânsito, caso o consumidor conclua sua compra, a Amazon então envia o endereço específico de entrega e a entrega é feita em um tempo menor do que pelo método de entrega atual.
A empresa tem cerca de 225 milhões de clientes em todo o mundo e arrecadaram US$ 61 bilhões em receita em 2012.

Fonte: Estadão; disponível em http://blogs.estadao.com.br/link/amazon-registra-sistema-de-entrega-antecipada/; acesso em 06/07/2015.