25 fevereiro, 2013

Blog Armazena e Movimenta: 7 anos

Amigos, há exatos 7 anos nascia o Blog Armazenagem & Movimentação, posteriormente rebatizado como Armazena e Movimenta. O objetivo inicial do blog era de complementar o conteúdo da disciplina de Armazenagem e Planejamento de Estoques da qual era professor em 2006.
Porém, mesmo após deixar a carreira acadêmica, mantivemos o blog no ar com o objetivo de compartilhar notícias e artigos sobre logística e posteriormente fizemos melhorias no layout, aumentamos a frequência de postagens, ingressamos nas redes sociais, entre outras. E assim, chegamos ao Armazena e Movimenta que vocês conhecem hoje.
Agradecemos aos que nos acompanham, nos seguem nas redes sociais e nos enviam e-mails com perguntas e comentários e constamos com sua audiência nos próximos 7 anos. Forte abraço!

19 fevereiro, 2013

Governo confirma arrendamentos no Porto de Paranaguá [Gazeta do Povo]

A Secretaria de Portos da Presidência da República divulgou, nesta segunda-feira (18), a lista de Portos Marítimos Organizados que poderão ser licitados dentro das condições previstas na Medida Provisória 595, a MP dos Portos, em tramitação no Congresso e que trata, entre outros itens, da concessão dos portos à iniciativa privada. Entre os terminas listados está o de Paranaguá, no Paraná.
A relação traz ainda portos como Belém-Miramar, na Região Norte; Aratu, Cabedelo e Suape, no Nordeste; Santos, no Sudeste; e Itajaí, no Sul.
O governo quer leiloar 158 terminais portuários até o fim de maio, mas o mais provável é que esse prazo não seja cumprido à risca. “Para você ter uma ideia, nos últimos cinco anos foram licitados nove ou oito”, diz o diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq), Mário Povia. “Teremos um esforço hercúleo.”
Do total a ser oferecido à iniciativa privada, 146 são terminais que já estão em operação, mas cujos contratos venceram ou estão por vencer. Para esses, o processo tende a ser rápido, pois não será necessário, por exemplo, obter licença ambiental. Os 42 restantes são áreas novas.
A oferta de terminais seguirá um modelo novo. Antes do pacote, os empreendedores eram obrigados a concordar com um pagamento à vista cujo valor era fixado em edital e, acima desse, davam um lance. Assim, o desembolso logo na etapa inicial do negócio inviabilizava a participação de empresas de menor porte.
Pelo modelo anunciado em dezembro passado, ganhará a concorrência quem se comprometer a movimentar maior volume de carga, a preços mais baixos. Será fixado um teto tarifário. “É um viés mais preocupado com o custo Brasil.”
O pacote portuário do governo foi regulamentado pela Medida Provisória (MP) 595, editada em dezembro passado. Em tramitação no Congresso, o texto sofre intensa pressão de diferentes setores. Foram apresentadas nada menos que 646 emendas e há disputa pela relatoria da matéria, para a qual o mais cotado é o líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM).
 
Fonte: Gazeta do Povo; disponível em http://www.gazetadopovo.com.br/economia/conteudo.phtml?id=1346003&ch= ; acesso em 19/02/2013.
 

13 fevereiro, 2013

Revista MundoLogística promove palestras online para profissionais do setor

Com as constantes mudanças setoriais e da economia como um todo, os profissionais de logística precisam sempre estar atualizados e conectados às novas tendências. Pensando nisso, a revista MundoLogística preparou uma série de Webinars (videoconferências pela internet) comandadas por especialistas da área abordando os mais relevantes temas da atualidade. As palestras apresentarão questões relevantes para profissionais de logística e supply chain, abordando assuntos relacionados a gestão, estratégia e mercado. Seguindo a linha da revista, os Webinars são direcionados aos profissionais da área que pretendem sempre estar se atualizando nas melhores práticas em logística e supply chain management. Nos Webinars, será possível interagir, enviando perguntas através do chat na ferramenta. Para poder acompanhar as palestras, os interessados precisam se inscrever no site, gratuitamente, e posteriormente receberão uma confirmação por email com o endereço virtual de onde irão acompanhar a palestra, com data e hora marcadas. Os vídeos serão gravados e os assinantes da MundoLogística poderão assisti-los quando quiserem. A agenda completa e as inscrições podem ser feitas diretamente no site da revista: www.mundologistica.com.br .
 
Fonte: Release Revista MundoLogística.
 

07 fevereiro, 2013

E-commerce brasileiro deve faturar R$ 28 bilhões em 2013 [Portal Logweb]

O comércio eletrônico brasileiro tem expectativa de crescer 25% neste ano e faturar R$ 28 bilhões, de acordo com projeções da e-bit. O e-commerce no País encerrou o ano de 2012 com alta de 29% em relação a 2011, de acordo com levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), sendo responsável por movimentar R$ 24,12 bilhões.
Ainda segundo a ABComm, 9 milhões de brasileiros realizaram a primeira compra pela internet no ano passado, e as categorias que obtiveram os melhores desempenhos foram vestuário, acessórios, cosméticos e eletrodomésticos.
“O momento favorável da economia, aliado ao aumento do número de usuários da internet e a ascensão da classe média, são fatores que contribuem para as expectativas positivas para este ano. Ainda há muito espaço para crescimento do setor no País”, explica Gustavo Furtado, CEO da Tricae – loja virtual especializada em produtos para crianças e gestantes.

Fonte: Portal Logweb; disponível em http://www.logweb.com.br/novo/conteudo/noticia/31295/ecommerce-brasileiro-deve-faturar-r-28-bilhoes-em-2013 ; acesso em 04/02/2013.

04 fevereiro, 2013

Scania otimiza logística no setor automotivo com projeto pioneiro [Brasil Caminhoneiro]

A grande quantidade de fornecedores envolvidos, o elevado nível de exigência quanto ao prazo de entrega e a diversidade de peças fazem com que o processo logístico no setor automotivo muitas vezes se torne um desafio. A Scania desenvolveu, em parceria com seu provedor logístico, a Cargolift, um projeto para otimizar seu sistema Milk Run – sistema de coletas programadas de peças e materiais realizadas em um ou mais fornecedores.
Após pré-estudo e uma série de análises, a Scania e a Cargolift identificaram a possibilidade de utilizar um modelo bitrem de 30 metros, em vez de dois caminhões, para realizar a coleta de materiais dos fornecedores que fazem parte da rota sul do sistema Milk Run da fabricante. “Com o bitrem conseguimos consolidar a carga de forma mais adequada, e assim é possível otimizar o transporte, principalmente em viagens de longa distância”, explica Wagner Varela, chefe da área de Transport Managment da Scania.
Segundo Varela, o objetivo do novo processo é melhorar a estrutura do sistema e fazer uso racional dos veículos disponíveis para a operação. “Fazemos análise do volume de materiais que cada empresa fornece e então identificamos em qual região se justifica o uso de bitrens”. Dessa forma, é possível utilizar o caminhão mais adequado para cada operação ao redor do País.
Para Varela, o uso pioneiro de bitrens em operação logística pode contribuir tanto para um transporte mais sustentável quanto para redução de custos e melhor aproveitamento da frota. “Ao utilizar bitrens em operações nas quais inicialmente seriam usados dois caminhões, é possível obter redução significativa na emissão de poluentes e no consumo de combustível”, explica. “Também há gasto menor de pneus e de outros componentes do veículo, assim como redução no custo do frete.”
De acordo com Markenson Marques, diretor-presidente da Cargolift, com o uso de bitrens no sistema Milk Run também é possível obter alto índice de produtividade, pois os fornecedores devem estar preparados para receber o veículo. “Há disciplina maior de todos os envolvidos na corrente logística de rotas operadas por bitrens, porque, além de ter de respeitar o planejamento da coleta do Milk Run, há restrições quanto aos horários que os bitrens podem transitar e aos locais de manobrabilidade.”
Marques ainda explica que a nova lei que exige que o motorista tenha tempo de descanso maior entre viagens favoreceu a decisão pelo uso de bitrens no sistema Milk Run da Scania. Por lei, o bitrem de 30 metros só pode trafegar durante o dia, o que coincide, de acordo com a nova lei, com a jornada de trabalho dos motoristas, garantindo estreitamento do lead time.
Até o momento, a operação de coleta do Milk Run com bitrens está sendo realizada somente na região Sul do País, mas, de acordo com Varela, pode ser expandida para outras rotas caso seja identificada a necessidade. Ao todo, a Cargolift está adquirindo seis bitrens de 30 metros da Scania para operar exclusivamente no sistema Milk Run da fabricante.