31 janeiro, 2011

Vendas de caminhões podem atingir 181,6 mil unidades em 2011 [Portal Newtrade]

O ano que acabou de terminar foi de muita prosperidade para o setor automobilístico. De acordo com os dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgados nesta quarta-feira (5/1), todos os segmentos obtiveram dados positivos no período, fechando o ano com 5.444.387 unidades em 2010, ante 4.842.736 unidades no ano anterior, numa alta de 12,42%.
“O bom desempenho da economia brasileira, com taxas de juros atrativas, prazos acessíveis para pagamentos, fluxo abundante de recursos para financiamentos, bem como o maior poder de compra dos consumidores, estimularam as vendas de veículos em 2010”, afirmou Sergio Reze, presidente da Fenabrave.
Para o setor de distribuição e entrega mais uma boa notícia. As vendas de comerciais leves e de caminhões tiveram o melhor desempenho da história do levantamento. Segundo a Fenabrave, o volume de vendas de automóveis e comerciais leves registrou um aumento de 10,63%, alcançando 3.329.170 unidades no acumulado de 2010.
Já o mercado de caminhões registrou números mais expressivos, se comparado com os acumulados de 2010 e 2009. Foram vendidos 157.633 caminhões no ano passado, ante 109.143 unidades no mesmo período de 2009, uma alta de 44,43%. Comparando com o resultado de dezembro com novembro, o setor apresentou evolução de 19,85%. Foram emplacadas 17.478 unidades em dezembro, contra 14.583 unidades no mês anterior.

Expectativa para 2011
Para 2011, a previsão é de crescimento de 5,20% para o setor automobilístico (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motos), de acordo com as estimativas da MB Associados, consultoria econômica parceira da Fenabrave. As vendas de veículos devem chegar a 5.595.722 unidades. Só automóveis e comerciais leves devem contabilizar 3.468.995 unidades comercializadas, num crescimento de 4,20% em relação a 2010.
Porém, as vendas de caminhões podem chegar a 181.593 unidades, atingindo alta de 15,20% e os ônibus a 31.234 unidades (10,30%). Já a evolução das motos pode atingir 6,10%, totalizando 1.913.900 unidades.

Fonte: Portal Newtrade; disponível em http://www.newtrade.com.br/noticia_interna.php?id=1555 ; acesso em 23/01/2011.

Nota: Iniciamos 2011 com ótimas expectativas. Das vendas de veículos ao comércio eletrônico, praticamente todos os setores apontam crescimentos significativos. Mais oportunidades para os profissionais da logística!

27 janeiro, 2011

Itapoá: adendo para a logística de SC [Portal Webtranspo]

Após 18 anos no papel, o Porto de Itapoá foi inaugurado na última quinta-feira, 23. O novo empreendimento portuário do Sul do Brasil promete impulsionar a economia de Santa Catarina.
A unidade privada de uso misto, de propriedade da Portinvest Participações (Grupo Battistella e LOGZ Logística Brasil S.A.) e da Aliança Navegação e Logística (Grupo Hamburg Süd), será destinada à movimentação de contêineres.
O novo porto, segundo o Conselho de Administração portuária de Itapoá, terá grande abrangência regional e no mercado do Mercosul e permitirá intensificar o atendimento no transporte de longo curso com a cabotagem.
A unidade também recepcionará navios de grande porte que atenderão o comércio exterior brasileiro, de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, e será um porto de conexão para os complexos portuários do Uruguai e Argentina.
“A concretização deste sonho foi graças ao espírito empreendedor dos acionistas e investidores, à dedicação de centenas de profissionais e ao apoio da sociedade e dos governos municipal, estadual e federal, que abraçaram o projeto, antevendo as possibilidades de desenvolvimento para a região e para o País”, comentou Hildo Battistella, presidente do Conselho de Administração.
Berço de atracação em Itapoá não imperdirá urbanização da praiaCom investimentos de R$ 475 milhões, provindos da Funcef (Fundação dos Economiários Federais) e da Petros (Fundação Petrobrás de Seguridade Social), o porto possui uma ponte de acesso com 230 metros de comprimento, um cais de 630 metros de extensão, pátio com área de 136 mil metros quadrados – com expansão para 500 mil metros quadrados nos próximos anos – e nove mil metros quadrados de edificações administrativas e de apoio.
O porto catarinense movimentará 350 mil contêineres por ano. Após a conclusão das obras da segunda fase, terá capacidade para 600 mil contêineres ou um milhão de TEUs por ano.
Carga: acesso exclusivo para caminhões
O projeto de Itapoá primou pela construção e pavimentação da via de acesso entre o trevo do Barreiro (ligação com a rodovia SC-415) e o porto, passando pela Estrada Municipal José Alves (Estrada da Jaca) e ligando com a orla, por meio da rua 2.850.
Ainda em andamento, a obra terá 7,6 km de extensão e permitirá direcionar o tráfego de veículos pesados ao Porto, sem conflitos com o tráfego urbano. Para isso, a estrada já existente na região será alargada dos oito metros para 16,5 metros.

Fonte: Portal Webtranspo; disponível em http://www.webtranspo.com.br/logistica/20874-itapoa-adendo-a-logistica-catarinense ; acesso em 27/12/2010.

24 janeiro, 2011

Comboio de tonéis de cerveja complica o trânsito no Canadá [Portal G1]

Carga provocou o fechamento de rodovias entre porto e fábrica em Toronto.Tonéis importados da Alemanha vão ser usados na fermentação da bebida.


Fonte: Portal G1; disponível em http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/01/comboio-de-toneis-de-cerveja-complica-o-transito-no-canada.html ; acesso em 09/01/2011.

Nota: São incríveis as operações de transporte de cargas especiais. Vale o registro.

17 janeiro, 2011

Lojas virtuais registram vendas acima de R$ 2 bilhões no Natal [Portal Newtrade]

O natal fez as vendas de final de ano crescerem no e-commerce brasileiro. De acordo com a e-bit, empresa especializada no setor, entre 15 de novembro e 24 de dezembro foram movimentados 2,2 bilhões de reais em vendas de bens de consumo, no País.
Esse valor representa um acréscimo de 40% em relação ao mesmo período de 2009, quando o faturamento para a data sazonal foi de R$ 1,6 bilhões. Ao todo, foram realizados mais de 6 milhões de pedidos no mesmo intervalo de tempo.
Para o diretor geral da e-bit, Pedro Guasti, o natal trouxe bons frutos para o setor, em 2010. “Mais uma vez notamos uma franca evolução do e-commerce no natal. Essa data é uma grande aliada para o setor, contribuindo com grande fatia do faturamento. Por essa razão, em 2010 exaltamos o melhor natal de todos os tempos no comércio eletrônico”, declara o executivo.
De acordo com Guasti, a demanda de compras do período natalino gerou necessidade de planejamento e investimento em estrutura e logística, por parte dos e-lojistas. “O volume de pedidos nessa época é intenso, já que as pessoas têm o hábito de dar muitos presentes, tanto para amigos, quanto para familiares. Notamos também que o e-consumidor está cada vez mais confiante em comprar produtos de maior valor agregado, como eletrodomésticos, eletrônicos e informática”, explica.
A categoria campeã de vendas foi Eletrodomésticos, seguida por Informática e Saúde, Beleza e Medicamentos. Livros e Eletrônicos ficaram na quarta e na quinta colocação, respectivamente, completando o ranking de volume de pedidos para o referido período.
O tíquete médio para a data ficou em R$370. Já o pico das vendas natalinas ocorreu no dia 14/12, onde foram realizados mais de 224 mil pedidos. No ano passado, o auge de vendas ocorreu no dia 16/12, com mais de 150 mil pedidos.

Fonte: Portal Newtrade; disponível em http://www.newtrade.com.br/noticia_interna.php?id=1534 ; acesso em 03/01/2010.

Imagem disponível em http://empautaufs.wordpress.com/category/economia/page/2/