13 março, 2013

Para custo logístico baixar, seriam necessários R$ 54,7 bi [Logweb]

Para alcançar uma redução de R$ 13,1 bilhões anuais no custo logístico de transporte das mercadorias que passam pelo Sul, Norte e Nordeste do Brasil, seriam necessários investimentos de R$ 54,7 bilhões nas rodovias, ferrovias, portos e hidrovias locais. Porém, apenas 24,6% do valor necessário estão sendo alocados nos projetos em andamento, que somam apenas R$ 13,5 bilhões. O restante - R$ 41,2 bilhões - não saiu do papel ou sequer foi transformado em projeto. A melhoria da infraestrutura nessas regiões beneficiaria diretamente os negócios da indústria mineira, em decorrência do fluxo comercial dentro do país.
O estudo foi divulgado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e tem como objetivo elaborar um planejamento estratégico de infraestrutura, de modo a aliviar um dos mais elevados custos do setor em todo o Brasil, que é o de transporte, segundo a analista de Políticas e Indústria da entidade, Ilana Dalva Ferreira.
Inicialmente, foi detectada a necessidade de elaboração de projetos em 524 trechos nessas três regiões, incluindo todos os modais. Nesse caso, o gasto seria de aproximadamente R$ 193 bilhões. Porém, foram elencados 205 projetos prioritários, levando-se em conta custo e retorno, que demandariam R$ 54,7 bilhões em investimentos. "Nós selecionados alguns projetos principais porque sabemos que a efetivação de obras em 205 trechos seria impossível", afirma a especialista.
Conforme o levantamento, a região Nordeste é a que mais necessitaria de investimentos, com um total estimado em R$ 25,8 bilhões. No Sul seriam demandados R$ 15,2 bilhões e no Norte R$ 13,7 bilhões. Do total, R$ 24,8 bilhões seriam gastos na melhoria e construção de ferrovias; R$ 16,2 bilhões em portos; R$ 9,4 bilhões em rodovias; e R$ 4,2 bilhões em hidrovias.
Caso esses aportes se tornem realidade, levando-se em conta o fluxo estimado de mercadorias em todo o país e que percorrerão essas regiões em 2020, haveria uma redução de R$ 13,1 bilhões no custo logístico de transporte. No Nordeste, espera-se um gasto de R$ 69,4 bilhões para movimentar o volume estimado de produtos. Com as alterações nos modais, espera-se reduzir em R$ 5,9 bilhões, alcançando R$ 63,5 bilhões. Na Amazônia Legal, a queda seria de R$ 3,8 bilhões, saindo de R$ 33,5 bilhões para R$ 29,7 bilhões. E no Sul a redução seria de R$ 3,4 bilhões, ao passar de R$ 47,8 bilhões para R$ 44,4 bilhões. Diário do Comércio

Fonte: Portal Logweb; disponível em http://www.logweb.com.br/novo/conteudo/noticia/31587/para-custo-logistico-baixar-seriam-necessarios-r-547-bi ; acesso em 13/03/2013.

2 comentários:

Sandro disse...

O custo da logística no Brasil ainda é absurdo. Com o Plano Nacional de Logística, pode ser que o setor ganhe incentivos extras.

Israel S. Grüdtner disse...

Realmente Sandro, algumas medidas foram tomadas nos últimos anos, porém ainda estamos longe de atingir um nível adequado em termos de qualidade e custos. Não vamos desistir!